Albertini-Janela Florida na Bretanha,Franca,1996

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[LINKS]

[::]Bruxas.org
[::]Caminho de Wicca
[::]Vidanova
[::]Arvore do Bem
[::]Bruxaria Moderna
[::]Emporio Wicca
[::]Guia Wicca
[::]Templo da Deusa
[::]Hera Magica
[::]Reino Magico de Ellora
[::]Natureza Humana
[::]Feiticos & Cia


[TEXTOS]


(Utilize o ARQUIVO para localizar os textos desejados procurando-os pela data)

Dia 27/01/02
- História da Wicca
- Escritas que deram forma a base Wicca
- Margot Adler

Dia 29/01/02
-Origens da Wicca

Dia 30/01/02
- Pax - Deusa da Paz

Dia 31/01/02
- O que é paganismo?
- Wicca

Dia 01/02/02
- Wicca
- Los Celtas
- La Magia

Dia 12/02/02
- Vivendo com as Deusas
- Carnaval festa pagã?

Dia 09/03/02
- Exercício 01 - Controle do pensamento
- Exercício 02 - Transmutação
- Exercício 03 - Psicometria
- Exercício 04 - Concentração
- Exercício 05 - Estado de Transe
- Exercício 06 - Glamour/Shapeshifting
- Exercício 07 - Mudança de forma
- Exercício 08 - Invisibilidade
- Exercício 09 - Respiração
- Exercício 10 - Meditação
- Exercício 11 - Brincando com a energia
- Exercício 12 - Sombra ou Ar
- Exercício 13 - Visualização
- Exercício 14 - Iluminação Básica Intuitiva
- Exercício 15 - Meditação Básica
- Exercício 16 - Concentração Básica
- Exercício 17 - Relaxamento Básico
- Exercício 18 - Respiração Básica
- Exercício 19 - Intuição I
- Exercício 20 - Energia Lunar
- Exercício 21 - Respiração Quadrada
- Exercício 22 - Intuição II

- Exercício 23 - Intuição III
- Feitiço 01 - Aguçar a intuição
- Feitiço 02 - Água de Lua Cheia
- O Amor é Contagioso
- Mabon
- Quem foi Mabon?

Dia 05/03/02
- A Deusa Tríplice
- Os Elementais - Silfos/Ondinas/
.Salamandras/Gnomos

Dia 25/03/02
- A Verdadeira História de Lilith
- O que são feitiços e encantamentos?

Dia 29/03/02
- O Nome Mágicos
- Sugestões de nomes mágicos

Dia 06/04/02
- Wicca, A Bruxaria Moderna
- Stregueria
- Mito de Lugh
- Janelas para a alma (Mandalas)
- Energização dos Cristais
- O que é uma egrégora - Texto 2
- Pranayama, Controle Básico da Respiração

Dia 15/04/02
- O Vampiro pode estar ao seu lado

Dia 30/04/02
- Elemento Ar
- Elemento Fogo
- Elemento Água
- Samhain
- Algumas deidades cultuadas em Samhain
- Fases da Lua
- O Eterno Feminino
- A Deusa Cerridwen
- Invocação e Evocação
- Introdução à Wicca
..1. O que é Wicca?
..2. No que acreditam os Wiccans?
..3.O culto à natureza e a questão ambiental.
..4.Sexualidade na Wicca.
..5.Os ritos mágicos-religiosos da Wicca.
..6.Magia na Wicca.
..7.A Estrutura da Wicca.
..8.O Chamadi da Deusa

Dia 01/05/02
- Bruxas e Corujas
- Deusa Maat, Um Caminho para Descobrir-se
- Lilith, Arquétipo Feminino Primordial
- Deusas Tríplice Celta

Dia 02/05/02
- Deusa Diana. Senhora dos Animais




[ARQUIVOS]




[CONTATO]

[::]Email

This page is powered by Blogger.


3.7.02
AS VÁRIAS FACES DO AMOR

O ser humano experimenta, basicamente, três formas de amor, identificadas pelos antigos gregos como:
Eros, que está centrado na dependência dos parceiros;
Filos, que se baseia na segurança;
Ágape, o amor incondicional.


Primeiramente criamos couraças, máscaras que não refletem o nosso verdadeiro eu, na tentativa de nos defender e sobreviver, ficando imune à dor de um amor. Expressamos imagens que, acreditamos, vão garantir a aceitação por parte dos outros, vão atrair as pessoas para nós ou fazer com que elas nos admirem e queiram ser como nós. Desenvolvemos um conjunto de "jogos" que não são verdadeiros, mas que serve a nossos objetivos.Então, eros nos fisga. Eros, "o deus de olhos vendados", atinge-nos com sua flecha, e aquela flecha penetra através de todas as barreiras do ego e de mecanismos de defesa que criamos com tanto cuidado. Somos atingidos. Caímos "apaixonados". Fall in love...

RELACIONAMENTOS EROS

Os relacionamentos eros acontecem ao acaso, geralmente com uma pessoa do sexo oposto, freqüentemente sem relação com razão ou lógica, e são intensos, física e emocionalmente. O amor de eros percorre os hormônios, as glândulas e os órgãos, afetando as emoções em formas excêntricas. Esse tipo de amor manipula campos áuricos, elétricos e magnéticos, às vezes resultando em sentimentos, pensamentos e atitudes até então desconhecidos. Tipicamente não "nos apaixonamos" realmente pela pessoa, mas por quem queremos que ela seja. O amor de eros tende a ser fictício. Projetamos e fantasiamos nossas expectativas com relação a nosso parceiro. Chegamos ao ponto de dizer: "Eu preciso de você; conseqüentemente, eu o amo." Mais tarde, acontece o inevitável. Começamos a perceber que as qualidades imaginadas nunca existiram. Começamos a ver o parceiro como ele realmente é, não mais como queremos que seja. O amor diminui gradualmente, e a experiência se torna
dolorosa. Dói "desapaixonar-se".Não conseguimos aceitar nosso parceiro como ele é e não nos vemos como seres que podem ser aceitos. Nessa fase, não nos vemos e nem somos completos ainda, por isso procuramos por alguém que nos complete, que preencha os espaços vazios. Nos relacionamentos eros, atraímos parceiros que têm o que falta em nós. E, quando encontramos a peça que faltava, achamos que ela forma uma dupla! As pessoas se apaixonam por causa da correspondência de vulnerabilidades e inseguranças, não por causa da correspondência de forças. Eros é extremamente poderoso. As barreiras do ego que mantínhamos de forma tão eficiente vêm abaixo e "nos apaixonamos", apesar de não querermos ou pretendermos isso! Somos absolutamente impotentes. Nesse tipo de paixão, a intensidade de eros é sempre temporária. Chega o momento em que acaba a lua-de-mel. Os problemas têm início quando, dolorosamente, começamos a reconhecer no nosso parceiro características que não são exatamente o que pensávamos. As defesas se erguem novamente à medida que os dois amantes começam, gradualmente, a reaprender que são pessoas diferentes, com identidades diferentes.

Às vezes, rapidamente saímos do relacionamento que fracassou e, como remédio, procuramos outra pessoa por quem nos apaixonar. Acalentamos a idéia de apaixonar-nos e viver felizes para sempre. Criamos as barreiras do ego umas após as outras, enquanto buscamos o relacionamento "perfeito", barreiras geradas por experiências do passado, resultado de muita "roupa suja", infelicidade, miséria, projeção, acusação, culpa e censura de relacionamentos anteriores, e isso invariavelmente é levado para o novo relacionamento.

RELACIONAMENTO FILOS

Depois do caos inicial da atração de eros, um relacionamento que muda de forma e se torna um relacionamento de compromisso, pode cair na monotonia e continuar no "piloto automático". Em vez de separação, divórcio ou relações clandestinas, os dois parceiros se decidem por um relacionamento certo, seguro - e previsível. Isso define nosso amor como filos. Filos que dizer: passamos pelo estágio da lua-de-mel e nos tornamos mais realistas no que diz respeito ao outro. Já nos "desapaixonamos" e começamos a nos reconhecer como indivíduos novamente. Começamos a reconhecer os valores do outro e nos comprometemos a partilhar a vida. O amante do tipo filos sabe que é um ser separado da coisa que ama. A ênfase num relacionamento do tipo filos é geralmente material. A atenção está no próximo carro, numa casa maior, num
emprego melhor, nos clubes mais agradáveis. O estilo de vida é importante. E o estilo de vida que conta é o que é considerado adequado e aceito pela norma. Isso implica algumas pressões e aceitação da família, da igreja, da sociedade. O amor de filos é o tipo de amor que uma pessoa tem por um carro, por uma carreira ou por qualquer coisa pela qual ela tenha interesse, mas com a qual ela não se identifica, na medida em que quebra as barreiras do ego.

Num esforço para manter esse estilo de vida, freqüentemente as partes mais profundas do eu são suprimidas ou negadas. Os sentimentos e pensamentos mais profundos são sacrificados. Lida-se com as questões, mas num nível superficial. "Vamos manter tudo agradável, com flores, e fingir que tudo está bem." Geralmente, há respeito e verdadeira compreensão, embora não haja um conhecimento profundo do outro. Com freqüência, os parceiros vivem como estranhos, partilhando um espaço comum.Às vezes, há um sentimento de resignação, ressentimento e tédio nos relacionamentos filos. Os parceiros se falam, mas nunca conversam, olham um para o outro, mas não se vêem. Freqüentemente, você pode observar filos em ação em restaurantes, onde o casal fica de frente um para o outro, à mesa, e conversa muito pouco ou
nada, simplesmente fazendo a refeição junto, passando o tempo. Mil pensamentos podem passar pela cabeça: "Poderia ter sido diferente..." "Se ele fosse diferente..." "Se eu não tivesse renunciado à minha carreira..."
"Se nós não tivéssemos tido filhos tão cedo..." Há o sonho do "que poderia ter sido" em sua mente, acompanhado de sentimentos de amargura ou culpa com relação ao parceiro dela, por não ser o homem que ela acreditava que fosse quando se casaram. Às vezes, as razões para se manter um relacionamento são baseadas na necessidade. Precisamos manter a aprovação da família, da comunidade, da igreja, etc. Mesmo que o relacionamento possa não ser totalmente satisfatório, satisfaz em muitos níveis e talvez seja melhor do que ficar sozinho.

RELACIONAMENTO ÁGAPE

Aquele que você sente amor pelo homem que seu parceiro é, não separando-o em qualidades e defeitos, ou alocando-o em uma forma estereotipada exigida pela sociedade, mas como um Ser Completo, íntegro, que compartilha contigo intimidades sexuais e morais, sociais e mentais. Um amante, um parceiro, um amigo, um companheiro. Não amamos por causa de, ou apesar de... apenas pelo sentimento. E o coração não nega - ele existe, pulsa, pode não ser uma chama flamejante como o amor de eros, mas inunda-o de prazer e calma, relaxa, tranquiliza. Traz segurança, crescimento, amadurecimento, e passo-a-passo trilha-se um caminho que os torna mais cúmplices, mais verdadeiros um com o outro. Não há raiva ou mágoa, muito menos ressentimento guardados, porque acima de tudo há Amor. Como no caso dos filhos, que não guardamos ódio pela quebra da televisão ou perda da carreira, há o mesmo sentido em relação ao homem-ágape.

Você deixa-o livre, porque sabe que é um ser individual, e sente a mesma reciprocidade. O comprometimento que existe deriva do sentimento que os une, não da posição social ou financeira; há tranquilidade e paz. Aqui, como nos demais, é lógico que pode surgir desejo por outras pessoas, mas somente nessa fase o desejo será encarado como "atração por alguém belo", e nada mais do que isso. Saciados, satisfeitos, não estão carentes ou desprovidos de algo, apenas ainda são humanos e sabem o que é beleza e sedução. Não há jogos, estratégias ou máscaras - simplesmente porque naõ existe a tentativa de aprisionar alguém. Há plena segurança do sentimento que um sente pelo outro.

Dizem que esse Amor só encontramos em relação a filhos; pois quando unidos ao sexo oposto, misturamos desejo e paixão, e nos tornamos possessivos e críticos, desejando ser amados como amamos, às vezes mais do que amamos, jamais menos. Dar implica em receber, sempre. Bem, quem pensa assim é porque ainda não
ultrapassou a terceira fase de um relacionamento - a paixão, o desapaixonar-se, a reconquista, o re-começo, e enfim, o relacionamento. Normalmente estamos sempre correndo, buscando, e esquecemos de fazer do encontro uma união, achando que em outro poderemos encontrar logo a fase ágape, pulando etapas de sofrimento e mágoa. Ledo engano: amar é um eterno aprendizado, e quanto mais amamos, mais sentimos que não sabemos nada dessa força mágica e poderosa.

Terminando, há quem diga que o Amor teria três faces - Eros, Afrodite e Pã; e um relacionamento para a vida inteira passaria inevitavelmente por todas. A conquista da junção seria individual, e dependeria da força do sentimento individual, e da capacidade de relacionar-se, bem como da perseverança em trilhar o caminho em direção a um Amor ágape.

Fonte
MARY ELIZABETH MARLOW
A mulher emergente - cultrix/pensamento

Soprado pela Bruxa...4:14 da tarde
A ASTROLOGIA E A CRIANÇA
Como obter ajuda da astrologia para compreender um pouquinho a personalidade de seu filho

Uma criança falante com certeza é regida por Mercúrio. Já uma chorona e sensível pode ter um mau aspecto de Vênus. Marte mal posicionado, por sua vez, tornará seu filho agressivo e instável. Mas os astrólogos garantem que a carta natal indica muito mais, ajudando a desvendar as vocações de uma criança. Outra vantagem é que os pais, conhecendo as características da personalidade de cada um dos filhos, podem ser mais justos e tolerantes. É preciso, porém, usar o bom senso e não querer radicalizar, seguindo fielmente o que um mapa aponta, pois se deve respeitar as tendências naturais, deixando que a criança manifeste suas preferências. É importante
lembrar que o mapa serve apenas como um instrumento de orientação, um sinalizador de caminhos, e nada deve ser imposto. Os pais, também, não devem se deixar levar pelos próprios anseios, querendo se realizar através dos filhos.

Pais liberais terão dificuldades com filhos conservadores e vice-versa. Da mesma forma, pais práticos e racionais poderão não entender o comportamento de filhos intelectuais, que andam com a cabeça nas nuvens e não se decidem por nada concreto. Por isso, ao ler o mapa astral de crianças e adolescentes, o astrólogo prefere se basear em energias sutis presentes nos signos solares - nem sempre levadas em consideração por outros astrólogos - que falam sobre criação, manutenção e transformação. Trata-se da chamada triplicidade energética, que separa os signos em cardinais, fixos e mutáveis.

Os signos cardinais são Áries, Câncer, Libra e Capricórnio e servem de bússola para os outros. Os que nascem sob seu comando gostam de coisas novas, de plantar as sementes. Por isso, em uma família de advogados ou engenheiros, com certeza irão escolher uma profissão diferente e criar um novo caminho. As crianças de signos cardinais estão sempre criando novas brincadeiras e fazendo amigos. Por isso são ideais para serem matriculadas em escolas experimentais, sendo cobaias de novas metodologias de ensino.

Já os nativos de Aquário, Touro, Leão e Escorpião são conservadores. Assim, não vão ter dificuldades em seguir os passos de seus antecessores e manter a tradição da família. As crianças de signo fixo gostariam de escolas mais tradicionais, com uniforme e tudo o mais, onde se sentiriam mais seguras.

Os de Peixes, Gêmeos, Virgem e Sagitário, por sua vez, estão ligados ao poder da transformação. Portanto, têm a habilidade inata de transformar uma coisa em outra. Por exemplo: fazer de uma farmácia um grande laboratório ou de um bar um restaurante. As crianças mutáveis, por sua vez, se dariam bem em escolas religiosas ou com algum viés esotérico ou espiritualista.

Alguns exemplos de signos e comportamentos das crianças

Virgem
Metódicos, meticulosos, analíticos e asseados, os pequenos virginianos não darão trabalho no que se refere à ordem e limpeza, pois gostam de tudo asseado e arrumadinho. Mas podem se tornar muito críticos e nervosos, e, se estabelecerem os mesmos padrões elevados para os outros, ficarão desapontados. Por isso, é preciso ensiná-los a se tornarem menos críticos e mais amorosos, aceitando os outros como são. Convencê-los com argumentos e explicações racionais é a melhor maneira de levá-los a fazer aquilo que você deseja.

Sagitário
Incrivelmente francos, os sagitarianos não pensam duas vezes para dizer o que pensam. São divertidos e humorados, mas pecam por construírem um personagem deles mesmos. Convém estimulá-los a serem autênticos e sinceros e a não fazer dos outros sua platéia. Gostam de roupas largas e ambientes amplos, pois para eles a liberdade é fundamental! São independentes e não gostam de nada que os limite. Escolhem suas amizades e dificilmente os pais poderão se intrometer nesse assunto. É fundamental que pratiquem esportes e estejam sempre em atividade. Para conquistar a sua confiança, basta levá-los a lugares que ainda não conheçam. Têm altos ideais e não são preconceituosos. Por isso, precisam ser elogiados e estimulados a grandes vôos.

Touro
Com um taurino não adianta discutir, pois ele é teimoso e persistente. E pior ainda é pressioná-lo, pois poderá explodir. Como punição, nada melhor que deixá-lo sem sobremesa ou sem poder assistir à televisão, ou privá-lo de confortos e prazeres. Em contrapartida, recompensá-lo por bom comportamento vai incentivá-lo a colaborar. Os nativos de Touro devem aprender a ser menos ciumentos, possessivos e materialistas, descobrindo as suas riquezas interiores e as dos outros. Como detestam mudar, precisam entender o valor das mudanças e como podem ser benéficas em sua vida.

Escorpião
Os que nascem em Escorpião geralmente não choram quando se machucam, pois não gostam de demonstrar fraqueza. São durões e lutadores. Tendem a ser vingativos, por isso desde cedo devem aprender a esquecer e perdoar, bem como a controlar sua língua afiada. Precisam entender que não é bom guardar rancor e manter pensamentos negativos. Devem igualmente aprender a utilizar seu grande poder para ajudar os outros a realizar mudanças transformadoras. A criança de Escorpião tem coragem e convicção e não compreende nem tem paciência com os tímidos e fracos. Sempre peça a sua colaboração, pois se você exigir algo, ela fará o contrário! Escorpianos adoram segredos e essa é uma maneira de conquistá-los.

Gêmeos
O geminiano é tagarela e gosta mais de falar do que de ouvir. Aprecia ganhar coisas novas, mas logo as quebra ou perde. Ele não consegue prestar atenção em uma única coisa, mas absorve tudo rapidamente. Por isso, poderá ter problemas em aprender ou fazer coisas que não despertam o seu interesse. Ele deverá desenvolver bons hábitos de leitura e a utilizar sua habilidade manual. Uma medida disciplinar eficiente é o isolamento, pois os geminianos são bons comunicadores e adoram companhia.

Peixes
Muito influenciados pelo meio ambiente, os piscianos deverão ser estimulados a escolher o melhor caminho e a desenvolver sua natureza espiritual. Caso contrário, poderão cair em enganos e ilusões, pois são muito sonhadores, tendendo a viver na irrealidade. Por isso, devem aprender a enfocar o mundo e as pessoas mais objetivamente. Precisam ser ensinados a definir metas e atingir objetivos a curto prazo, para depois pensar nos de longo prazo. Como são muito visuais, gostam de imagens bonitas e podem memorizar e aprender com esse recurso. Os pais devem ajudar as crianças nascidas sob esse signo a desenvolver a habilidade intuitiva natural e a utilizá-la para tomarem suas decisões.


Soprado pela Bruxa...3:56 da tarde
Cristais - A energia das jóias

É comum, numa família, que pais e avós deixem aos seus filhos e netos, jóias que lhe pertenceram.
Não há nada de mal nisso, mas devemos estar atentos para o fato de que esses objetos estão impregnados pela energia e freqüência vibratória de seu antigo proprietário. O potencial dessa energia aumenta mais ainda, se houver cristais ou outro tipo de pedra (gema) envolvidos.
Devemos notar então, que certas qualidades, ou energias, que podem não ser muito saudáveis, estarão a partir do momento que a usamos interagindo com nosso campo energético. Portanto, é necessário limpar essas peças.
Mesmo no caso de uma jóia nova, devemos ter consciência que ela foi feita por alguém, e depois disso manuseada por muitas outras pessoas, e em conseqüência disso, estará impregnada por energia e pensamentos muitas vezes nocivos.
Como fazer essa limpeza?
Por se tratar de uma jóia, não devemos usar sal grosso e nem mesmo, o refinado, pois pode danificar a peça (ouro e prata) ou a gema.
Primeiro mergulhe a peça numa solução de água com álcool na proporção de três colheres de chá de álcool para 1 copo d'água ( que deve ser mineral ou destilada), deixe a peça mergulhada nessa solução, por pelo menos 10 minutos. Lave a jóia em água corrente, e depois passe-a sobre a fumaça de um incenso de limpeza(olíbano, cânfora, benjoim,etc). Visualize então a jóia envolvida por uma luz de tonalidade violeta, e mentalize que essa luz está transmutando qualquer energia nociva, ou que não seja própria do metal ou da pedra. Após, essa limpeza, a jóia estará purificada.

Soprado pela Bruxa...3:45 da tarde



home

[MAIO]
[::] O nome do mês de Maio deriva da deusa grega Maya, considerada a mãe de Hermes.

[::] Nas culturas celtas o nome para o mês de Maio é Mai ou Maj. Nesse mês era costume vestir-se de verde para homenagear a Mãe Terra.

[ABRIL]
[::] O nome "Abril" homenageia a deusa grega Afrodite, do amor e da paixão. Era por essa razão que acreditava-se e ainda acredita-se que os amores nascidos em Abril são para sempre.

[::]Os espíritos da Natureza correspondentes ao mês de Abril são os Elfos, pequenos duendes que adoram dançcar ao som das flautas medievais. Dizem que ouvir esse tipo de música durante o mês de Abril atri os Elfos que invadem nosso sono proporcionando sonhos proféticos.
[:<br>br>

[MARÇO]
[::]O nome "Março" deriva do Deus romano Marte, o Deus da Guerra. Equivalente ao Deus grego Ares, o celta Teutates, e Tyr, entre os nórdicos.

[::]Os antigos acreditavam que as chuvas e tempestades do mês de Março eram benéficas e mágicas e que traziam as bençãos dos céus. Por essa razão sempre recolhiam essas águas em potes e as utilizavam em seus encantamentos.

[::]Os espíritos guardiães do mês de Março são os silfos, os elementares do

ar responsáveis pelos ventos e tempestades. Dizem que quando chove muito

durante a noite éporque os silfos estão festejando. Por isso não é bom

reclamar do mau tempo de Março, mau tempo para nós, festa para eles.

[FEVEREIRO]
[::]O nome Fevereiro deriva, segundo algumas fontes, da Deusa romana Februa. Outra versão diz derivar do Deus Februs, correspondente a Hades e Platao.

[::]Os espíritos guardiães correspondentes ao mês de Fevereiro sao as Fadas Caseiras, aquelas que vivem nos vasos de plantas das nossas casas. Por essa razao e costume durante este mes enfeitar os vasos com laços vermelhos. Dizem que isso deixa as fadas tao felizes que trazem muita alegria e sorte para o lar.

[::]Fevereiro é o mês da purificação. Por esta razão, no último dia deste mês coloque em cada uma das janelas de sua casa uma cabeça de alho. Essa antiga pratica tem o poder de proteger nossos lares durante os proximos meses do ano.


[JANEIRO]
[::]As antigas tradições diziam que as condições climáticas dos 12 primeiros dias de janeiro indicarão o clima nos proximos 12 meses solares, cada dia correspondendo a um mês do ano.

[::]A palavra "Janeiro" deriva do Deus Janus, que segundo a mitologia romana tinha dias faces, cada uma representado os términos e os começos, passado e futuro.

[::]Os BROWNIES, os espiritos guardiães do mês de Janeiro, são pequenos cozinheiros do mundo mágico, e que nesse mês sempre apareciam nas cozinhas escocesas atraídos por bolo de chocolate com nozes e mel. Foi por causa destes seres que o bolo "brownie" foi batizado com esse nome.